Livros lidos

A hora da estrela, Clarice Lispector

Capa do livro A hora da estrela, de Clarice LispectorTítulo: A hora da estrela

Autora: Clarice Lispector

Editora: Rocco

Páginas:  87 p.

Ano: 1998 (1.ed. 1977)

Formato da leitura: Livro em papel

SinopseA Hora da Estrela é um romance literário da escritora brasileira Clarice Lispector. O romance narra a história da datilógrafa alagoana, Macabéa, que migra para o Rio de Janeiro, tendo sua rotina narrada por um escritor fictício chamado Rodrigo S.M.

Opinião: Esse é um título sobre o qual escrevo para ver se entendo o que acho dele.

Eu não sei bem o que dizer sobre o livro, na verdade. Já li diversas opiniões sobre, chamando de “genial” à “estúpido”, passando por “legal” e “sem graça”. A própria Lispector é considerada por alguns uma das maiores escritoras brasileiras, e por outros, louca.

O livro conta a história de uma pessoa, uma mulher, que durante muitas páginas não tem nome. Macabéa é uma moça simples, nordestina (mais especificamente alagoana), que mora no Rio de Janeiro dividindo um quarto com outras quatro ou cinco meninas. Sua vida é simples, e ela não possui ambições. NENHUMA ambição, e acho que isso é o que provoca o primeiro estranhamento: estamos acostumados a acompanhar a história de crescimento, sofrimento, alegria, dor, de algum personagem. Como lidar com uma personagem que não quer nada, por mais miserável que nós, leitores, possamos achar que é sua vida?

Macabéa é a personificação do comodismo – não em um sentido necessariamente ruim. Ela não sabe o que há além do que teve em sua vida, e por isso não quer mais, não almeja nada, e acha que o que tem está bom. Clarice descreve sua história através dos olhos de Rodrigo, um suposto espectador/ criador. ele não consegue deixar de falar dela, mas isso o consome. E nós vemos Macabéa por ele.

Ela ouve a Radio Relógio e seus insigths sobre cultura, apesar de não entender muito sobre o que falam; toma café frio; “só sabe chover”. A história fala muito de sua vida sem dizer quase nada, sua pouca mobilidade fala bastante. Os outros personagens são introduzidos mais adiante, e o recorte de sua vida se expande pouco (beeeem pouco). Olímpio, Glória, a Cartomante.

Não sei como explicar a história, nem como falar de certas partes sem dar spoiler – olha que louco. É um livrinho pequenino, cerca de 80 páginas. Li rápido, mas continuo sem chegar a uma conclusão – eu nem ia escrever sobre ele, mas o fiz na esperança de ter uma luz. Será que posso ser como Macabéa, e “não achar” nada? As coisas são como são, e pronto?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s