Gadgets & Apps/Listas

3 pontos "nhé" do Kindle

Como já expressei bastante bem aqui, eu A-MO o kindle.
Ter um aparelhinho desse mudou minha vida. Me manteve leitora ativa em uma época que eu não tinha dinheiro algum para gastar com livros, e morava longe demais da biblioteca mais próxima. É leve, e me deixa levar um monte de livros comigo. E como o meu kindle é antigo (geração 3, Kindle keyboard  3G+Wi-fi), ele ainda por cima suporta audiobooks e formato MP3 em geral, com saída para fones e volume.
Apenas de toda essa paixão declarada, ele tem lá algumas desvantagens. Aqui cito três, entre óbvias e não tão óbvias:

Não é tão fotogênico quanto livros impressos

Eu fico tãaaao feliz quando consigo, em formato ebook, aquele livro que estava querendo muito desesperadamente ler. Sabe, o que passa a frente de toda sua lista muito bem estabelecida (cof!cof!)? Ou quando você compra aquele que livra a sua coluna de carregar as ‘patacas gigantes’ por aí?
kindle e livros grandes
Olha a beleza da compactação: minha coluna agradece 😉

 

Pois é, é uma beleza. Mas, há de convir… nem um pouco fotogênico, não? Aquelas fotos lindíssimas que vemos no instagram, no pinterest. Tags de livros coloridos, nem pensar – #orangebook, e seu kindle é preto e branco…
Só dá para supor que o livro é amarelo, pelo título, né? E ainda assim, não é certeza 😛

 

Leio mais, mas aproveito menos

 

Não sei se ocorre com vocês. Sei que não é um defeito inerente ao Kindle, então deve ser um defeito inerente à mim 😛
Eu leio beeeem rápido no kindle. Não é de caso pensado, mas eu já percebi que assim é. É mais fácil de ler almoçando por exemplo (mania que sempre tive, desde que só lia quadrinhos no auge dos meus 5 anos), porque não preciso ficar segurando para o livro não fechar enquanto tento usar garfo e faca. Mas eu acabo “lendo demais” (existe isso?). No final da leitura, eu não fico satisfeita, sabe? Não sei se é porque não vejo o livro acabando, as páginas indo embora… não me preparo psicologicamente para o término (melodramática, eu?); então, quanto termina é um “Ué, já acabou?? Comassim??!” Ás vezes leio tão depressa que sinto que devia ler de novo; ou não lembro o nome de parte dos personagens. Apressado como cru, e nem é sushi, pelo visto (hihihi, trocadilho sacana)
Página final de ebook no kindle
“Finished?? O que você tá falando? Num é possível!”

 

Nunca será como um livro físico :/

 

Meus livros *físicos*, lindinhos, meu amor *_*
Para quem, como eu, foi alfabetizada com papel e caneta, e passou a maior parte da infância e da adolescência sem olhar uma tela que não fosse de TV (meu primeiro celular, já aos 18 anos, foi um Nokia 3310 prata, de tela verde, e o único jogo era o jogo da cobrinha), o papel faz falta. Minha sobrinha, hoje com 14 anos, provavelmente sente menos esse baque; tem celular desde os cinco, para ser encontrada por ambos os pais. Eu ainda sinto, bastante às vezes.
Eu sei que preciso me adaptar à realidade vindoura, livros digitais, nuvem… mas minha memória afetiva sempre será dos livros impressos – talvez a última geração com essa memória real.

 

    BI-BLI-O-TE-CA = Paixão da minha vida
[PS. Além disso tudo, como ex-estudante de Ciência da Informação – bye, mestrado! – um dos assuntos debatidos era a influência do suporte na absorção da informação que ela contém, e os processos cognitivos que acarreta. Não é invenção da minha cabeça (viu?), mas fato científico, devidamente pesquisado 😉 ]
Anúncios

5 pensamentos sobre “3 pontos "nhé" do Kindle

  1. Pingback: Porque meu instagram e meu blog nunca irão “bombar” irão bombar

  2. Oi Rafa!

    Obrigada pelo elogio ao meu cafofo, fico feliz que mais alguém leia! Somando você eu tenho… 3 leitores frequentes! Rsrsrs Na verdade eu não comecei a escrever procurando nenhum tipo de visibilidade, e até me surpreendo quando alguém comenta… mas fico muito feliz quando vejo que não sou a única a pensar assim sobre alguns assuntos.

    Sobre livros físicos, eu também não creio que acabarão… como acabar se tem diversos lugares do mundo em que ele ainda nem chega? Mas é minha realidade de bibliotecária ter que arrumar acervos virtuais, em detrimento dos reais – apenas comentários de quem fica no meio do caminho

    Um abraço para você também!
    Ah, e ps. Sou fãzona do seu site 🙂

    Curtir

  3. Ô Barbara, o meu kindle até tem a porcentagem sim… mas eu não faço ideia do porque cargas d'água, meu cérebro não processa igual a páginas – deve ser porque dependendo do livro, 1% é uma página, ou são 10, rsrs
    Eu amo meu kindle, acho ele muito fofo mesmo! Mas vira e mexe eu tento clicar direto na tela, por força do hábito, rsrs
    Ah, e o Rei Amarelo tá na minha lista de dezembro, vejamos se consigo ler – esse mês vai ser muuuuito cheio 😛

    Curtir

  4. Primeiramente quero parabenizar pelo blog, adorei a maneira como escreve e os assuntos abordados aqui, poucos conseguem prender a minha atenção e em questão de originalidade está 100%!

    Bom eu sou como você, ebooks me salvaram em um momento crítico do meu período como leitor, na época nem Kindle existia, lia diretamente no celular no sistema java e cada livro deveria ser instalado como um jogo. Apesar disso tudo prefiro o livro físico, não por questões práticas mas por amor mesmo haha a comparação é besta, mas ebookvslivro é basicamente a mesma do sexovirtualvssexoreal, a sensação física é o diferencial na leitura.

    Quanto ao livro físico acabar acredito que seja conversa. A escrita humana já passou por várias transformações, desde que o homem conseguiu arrancar um pedaço da parede da caverna e escrever suas histórias em argila, a evolução do livro começou. Convenhamos que era dificil andar com blocos de argila nas costas para ler aquela estórinha legal sobre os deuses. Aí veio o papiro e a grande revolução chamada papel. Depois Guttenberg ensinou que não eram precisos monges dedicarem anos de sua vida para produzir um único livro, a leitura se disseminou e o livro moderno nasceu, isso há centenas de anos atrás. É um hábito que está entranhado na humanidade. Vejo apenas o fim dos livros físicos em um possível futuro distópico onde o ser humano destruiu a natureza e o papel virou um item raro.

    Abração 🙂

    Curtir

  5. Paulla, eu concordo com você (novidade), menos na parte de não saber se o livro está acabando, mas ai eu acho que é uma função que o seu kindle não tem, pois no meu dá pra ver a porcentagem já lida e vira e mexe eu fico olhando.
    Mas, sinceramente, acho esse seu Kindle tão lindinho, fora que o fato de ter teclado é um plus, o touch do meu é ruim demais para anotações.
    Amei as fotos dos livros físicos!
    ps: leu esse livro do Rei?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s